Felicidade é ...

Vida será sempre isso: altos e baixos, luz e sombra, bom e ruim, Yin e Yang. Por isso, como diz um antigo dito chinês, o homem sábio evita tanto a felicidade extrema quanto a tristeza absoluta, pois são os extremos que garantem que ele permaneça na roda eterna do vai e vem das dualidades.

Muitos de nós vem buscando a felicidade sem perceber o estado efêmero no qual ela se traduz. Pois tudo é impermanência, tudo está em constante modificação, tudo o que era há dois segundos já mudou. E, desrespeitando completamente o ciclo natural da vida, queremos estar sempre no topo, sem nunca querer descer. Ao encontrarmos um ponto qualquer de estabilidade, a ele nos agarramos enlouquecidamente enquanto rezamos, baixinho e assustados, para que o vento não sopre mudando tudo novamente de lugar.

Ilusão. Felicidade não é um lugar ao qual a gente se agarra enquanto tapa os olhos e os ouvidos para as cenas e sons inevitáveis da vida. Felicidade é brigar menos com o processo de vai e vem. É aceitar que perder algo pode ser ao mesmo tempo doloroso e instigante - e agora, que você tem as mãos vazias? O que será que a vida vai trazer para que você segure?

Menos medo, mais amor: acredito que esta seja a fórmula mais provável da felicidade.

Flávia Melissa

Image: 

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.